24 de set de 2011

RESPOSTA MUSICA (LOUVOR) Parte 1

Recebi vários comentários, muitos elogios e algumas críticas, dentre essas críticas uma feita por uma filha de missionários chamada Raquel me incomodou (veja o comentário aqui).
Primeiramente eu nunca escrevi que certas musicas (ritmos) pertencem ou não a Deus, ou agradam ou não a Deus, mas sim que nós mesmos a tornamos inadequadas... vou usar como exemplo o funk.
O funk de um jeito ou de outro sempre nos leva a cometer algum tipo de “imoralidade sexual” (sendo pelos cantores, letras ou as danças)...
E se usássemos letras como as do hinário cristão neste tipo de ritmo?
Nada mudaria, porque o que o funkeiro está interessado mesmo é em requebrar...
Então dê funk para quem quer requebrar... E dê de Deus pra quem quer adorar...

Outra questão é a visão missionária...
Eu trabalho para Deus em várias frentes e tenho o total conhecimento que para cada cultura é necessário uma postura diferente de evangelização, e é assim que a bíblia nos orienta...
E fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei.
Para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei.
Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns. (I Coríntios 9:20-22)
Apóstolo Paulo disse: “Fiz-me de tolo para ganhar os tolos e sábio para ganhar os sábios”.

Se fazer de tolo para ganhar os tolos não significa que devemos cometer as mesmas práticas que os tolos fazem ao violar as práticas cristãs. Ai está o grave problema de interpretação neste versículo, muitos o usam só para o próprio ego para tornar suas práticas menos errantes ao seu ver, usando interpretações deturpadas de versículos como este (I Cor 9:20). Ou seja, muitos usam versículos como este para legalizar suas praticas mundanas e anti-bíblicas...

E quanto aos formalismos das igrejas?...
Eu acho que não podemos perder a identidade...
O ponto inicial de fazer missões neste século é manter a identidade. Com o Evangelho fácil que tem chegado ao mundo nos dias de hoje, muitas igrejas estão iguais ao mundo.
E quando o mundo olhar para a Igreja e vê-la de forma igual a ele, a Igreja terá deixado de ser referência para ser mais uma organização igual às demais. A Igreja tem que ser diferente para manter a ordem no mundo; e se ninguém consegue manter a ordem, a Igreja deverá conseguir. O mundo precisa urgentemente de mudanças principalmente na ordem espiritual, e a Igreja é a única referência.
Muitos líderes sem preocupação com as almas encenam uma “compaixão”, e fazem todo tipo de representação para conquistarem as pessoas, e até conseguem, mas o que observamos é que com a mesma rapidez que crescem, também acabam.

Estamos no mundo, mas não somos do mundo, somos diferentes e a nossa identidade não pode ser trocada. Custe o que custar, a Igreja precisa continuar sendo a referência.

Ellos Koral e Coral Kemuel lindo demais...

6 comentários:

  1. Muito bom o texto."somos diferentes e a nossa identidade não pode ser trocada".Ser testemunhos da diferença porque somos diferentes.Somos filhos de Deus."Ser sal e luz sobre a terra".Abço

    ResponderExcluir
  2. Amei este texto,vemos, dia a dia isto acontecer no nosso meio ainda bem que Deus esta despertando pessoas como voce, que esta nos alertando para fugirmos deste grande risco que é de perdermos nossa identidade como verdadeiros cristãos,há muito lindo o grupo kemuel cantando neste vidio, este grupo vai estar dia 08/10/2011 aqui em limeira na assembleia de Deus belem,DEUS TE ABENÇOE GRANDEMENTE E QUE ESTA VISÃO NUNCA SAIA DE TI.

    ResponderExcluir
  3. Que cada um saiba guardar aquilo que tem, a fé.

    ResponderExcluir
  4. Mais uma vez, parabéns pela postagem. Sei bem o que é se sentir pressionada a mudar de identidade. Sou de uma igreja Batista tradicional, mas a maior provação é com os jovens que vêem o mundo e as vezes s sentem tentados a trazer coisas do mundo pra dentro da igreja, pq várias igrejas fazem, acham q n há problema. Claro q n devemos ir de um extremo ao outro, por isso achei q seu post relata a realidade dos dias de hj mesmo. Deus o abençoe!

    ResponderExcluir
  5. A paz de Cristo, òtima reflexão que Deus continue te abençoando.
    Estou participando da campanha siga e seja seguido.

    http://profedmilsonsantos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. A Paz benção!
    Quero convida-lo a visitar meu blog e seguir se gostar.
    http://mensagensqueedificamaalma.blogspot.com/

    ResponderExcluir